Bela Nafa ao vivo no Chapitô [dom, 17 jun]

Bela Nafa vai buscar aos temas tradicionais da cultura Mandinga a sua base de ligação com o continente Europeu. A junção do instrumento tradicional Kora com os instrumentos modernos resulta numa harmonia muito própria que nos transporta para um clima quente e acolhedor, acompanhado de uma energia forte e contagiante que convida à dança. Bela Nafa vai buscar a sua inspiração à música tradicional da Guiné-Bissau, sucessora do Império do Mali, e dos países circundantes na Costa Ocidental de África. Os ritmos são maioritariamente o Gumbé, a Tina e o Djambadon, suportados pelo misticismo e simbologia do Kora. Bela Nafa é uma das grandes surpresas da World Music criada num País de Língua Oficial Portuguesa.

Vão estar na Zona Franca do Chapitô no dia 17 de junho, para mais uma noite (in)continente, com início às 22h00.

Entrada livre.

Mais info