África vai à FACA [6 > 9 MAR 2014]

"Pabia de Aos", de Catarina Laranjeiro

“Pabia de Aos”, de Catarina Laranjeiro

A FACA está a chegar! Não, não se trata de qualquer objeto cortante. A FACA é a Festa de Antropologia Cinema e Arte, uma iniciativa do Núcleo de Antropologia Visual e Arte do CRIA – Centro em Rede de Investigação em Antropologia, uma unidade de investigação na qual participam quatro universidades portuguesas.

A FACA pretende explorar a transversalidade entre a arte e a antropologia, apostando na convergência de duas esferas: a do cinema, com uma mostra de filmes que exploram os mundos da antropologia visual, e a da arte, com o desenvolvimento de uma temática específica sobre dispositivos sonoros imersivos.

Durante quatro dias – de 6 a 9 de Março – a festa desdobra-se em sessões de cinema, instalações, conversas, projectos sonoros de deambulações urbanas e live radio.

África não podia deixar de marcar presença no evento, nomeadamente através da exibição de vários filmes.

Aqui ficam os nossos destaques:

WESTERN: SAHARA

Colectivo Left Hand Rotation | 45’ | Espanha | 2013

Western: Sahara documenta o processo de produção de um trabalho audiovisual participativo nos acampamentos de refugiados saharauis em Tinduf (Argélia). Partindo da elaboração de um trailer como peça de difusão mediática, os participantes imaginam um filme western sobre a criação do estado saharaui.

Quando: quinta-feira, 6 de Março, 21h30 (sessão de abertura, que inclui outro filme e festa no final; sessão com a presença do Colectivo Left Hand Rotation)

Onde: Galeria Zé dos Bois (Rua da Barroca, 59, Bairro Alto, Lisboa)

Quanto: 2 euros

+ info

 

CASALATA

Ângelo Lopes e Lara Plácido | 14’ | Cabo Verde | 2013

O elevado custo da construção, a inflação na habitação e nos terrenos destinados a este uso, paralelamente com o desemprego existente, impossibilitam a compra ou arrendamento de uma casa em Cabo Verde, incitando o aumento da construção ilegal, na maioria das vezes a única opção das famílias carenciadas terem um abrigo para [sobre]viver. Será esta ilegalidade crime?

Quando: sábado, 8 de Março, 15h30 (a sessão inclui outros filmes)

Onde: Galeria Arquivo 237 (Rua da Rosa, 237, Bairro Alto, Lisboa)

+ info

 

PABIA DI AOS

Catarina Laranjeiro | 57’ | Portugal | 2013

pabia-di-aos

Na Guiné-Bissau, quarenta anos depois da guerra, aqueles que aderiram ao movimento de libertação e aqueles que lutaram no exército colonial põem em cena uma multiplicidade de discursos e memórias irreconciliáveis.

Quando: sábado, 8 de Março, 19h30 (a sessão inclui outro filme)

Onde: Cinemateca Portuguesa (Rua Barata Salgueiro, 39, Lisboa)

+ info

 

UMA VIDA MAIS SIMPLES

Inês Alves | 38’ | Portugal | 2013

“Na despensa de casa dos meus pais, perdidas entre vassouras e latas de feijão, encontrei várias K7s VHS com o titulo “África”. Eram cópias de filmes com imagens de Moçambique e África do Sul, gravadas pelo meu avô em 8mm entre os anos de 1954 e 1978. Percebi que estava ali uma parte importante da vida dos meus avós e da minha família. Resolvi mostrar-lhes as imagens que não viam há muito, na esperança que lhes avivasse as memórias. Sentei-me para ouvir o que tinham para contar…”

Quando: domingo, 9 de Março, 15h30 (a sessão inclui ainda o filme “Amanhecer a Andar”)

Onde: Galeria Arquivo 237 (Rua da Rosa, 237, Bairro Alto, Lisboa)

+ info

 

AMANHECER A ANDAR

Sílvia Firmino | 97’ | Portugal | 2012

Noite cerrada e um velho homem guarda uma escola. Amanhece, o homem abre portas e varre chão arenoso quando se ouvem vozes de crianças ao longe cantarem um hino, o hino de Moçambique. Pela mão deste homem, Augusto, chegamos a um espaço amplo, misterioso, que se revelará fragmentado no encontro com as personagens principais do filme. Elvita trabalha incessantemente mas não deixa de defender o seu descanso junto do marido. Carlos procura um empréstimo para aumentar uma pequena banca de venda e quem sabe finalmente começar a construir a casa para a família. Salim reza várias vezes ao dia, ensina o Al Corão a crianças e, em família, não perde a atenção do primeiro filho homem. Três vidas em percurso, num movimento que olha para o futuro sem perder a tranquila condição no presente.

Quando: domingo, 9 de Março, 15h30 (a sessão inclui ainda o filme “Uma vida mais simples”)

Onde: Galeria Arquivo 237 (Rua da Rosa, 237, Bairro Alto, Lisboa)

+ info

 

+ info sobre a FACA

 

 

Anúncios

Comentários

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s