FESTin – Festival de Cinema Itinerante da Língua Portuguesa [2 > 9 ABR 2014]

Festin2014Mais de 70 filmes oriundos de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique e Portugal. Três secções de competição, mostras sobre democracia e ditadura, cinema brasileiro, inclusão social, cinema infanto-juvenil e França. Homenagens a Cabo Verde e ao 25 de Abril.

Está aí a 5.ª edição do FESTin – Festival de Cinema Itinerante da Língua Portuguesa. Entre 2 e 9 de Abril, o Cinema São Jorge, em Lisboa, acolhe de novo este evento, que pretende divulgar e celebrar o cinema lusófono. Este ano, e pela primeira vez, há um país convidado não lusófono – a França – pelo que o Institut Français du Portugal exibirá também alguns filmes.

Do extenso programa, seleccionámos alguns filmes realizados ou produzidos por africanos ou relacionados com África.

Aqui ficam as nossas sugestões:

QUARTA, 2 DE ABRIL

A RAPARIGA

Ficção, Cabo Verde, 2012, 18 min.

Realização: Mário V. Almeida

Horário e local: 18h00, sala 3 do Cinema S. Jorge (integrado numa sessão com mais filmes)

Sinopse: Sena é um fotógrafo profissional que leva uma vida de trabalho. Vive com uma rapariga modelo de quem cuida como se fosse uma peça de arte. A sua convivência começa a assumir contornos estranhos e abusivos, com o silêncio da rapariga a persistir entre ambos. Cada vez mais indiferente a ela e perdido nas suas visões, Sena entra numa escalada de loucura, mistério e alienação.

 

QUINTA, 3 DE ABRIL

CASALATA

Documentário, Cabo Verde, 2013, 14 min.

Realização:Lara Plácido e Ângelo Lopes

Horário e local: 19h00, sala 3 do Cinema S. Jorge (integrado numa sessão com mais filmes)

Sinopse: O elevado custo da construção, a inflação na habitação e nos terrenos destinados a este uso, paralelamente com o desemprego existente, impossibilitam a compra ou arrendamento de uma casa em Cabo Verde, incitando o aumento da construção ilegal, na maioria das vezes a única opção das famílias carenciadas terem um abrigo para [sobre]viver. Será esta ilegalidade crime?

 

SEXTA, 4 DE ABRIL

O ESPINHO DA ROSA

Ficção, Portugal/Guiné-Bissau, 2013, 97 min.
Realização: Filipe Henriques

Horário e local: 22h00, sala 3 do Cinema S. Jorge

Sinopse: Sena é um fotógrafo profissional que leva uma vida de trabalho. Vive com uma rapariga modelo de quem cuida como se fosse uma peça de arte. A sua convivência começa a assumir contornos estranhos e abusivos, com o silêncio da rapariga a persistir entre ambos. Cada vez mais indiferente a ela e perdido nas suas visões, Sena entra numa escalada de loucura, mistério e alienação.

 

SÁBADO, 5 DE ABRIL

DE ARMAS E BAGAGENS

Documentário, Portugal, 2013, 72 min.

Realização:Ana Delgado Martins

Horário e local: 20h30, sala 3 do Cinema S. Jorge (estreia do filme)

Sinopse: O que levaria consigo se tivesse que fugir de casa sem saber se regressaria?
Entre 1974 e 1976, perto de 300 mil Portugueses abandonaram Angola. Mais de 100 mil tinham nascido lá.
Esta é a história das incríveis fugas de Angola por terra, mar e ar. E de tudo aquilo que não quiseram deixar para trás.

 

O DESTINADO

Ficção, Angola, 2012, 80 min.

Realização: Henrique Narciso (“Dito”)

Horário e local: 22h00, sala 3 do Cinema S. Jorge

Sinopse: A história de dois jovens que se amam, mas são impedidos de concretizar os sonhos pelo pai dela, um dos generais do Exército mais temidos “numa Angola em tempo de guerra”. A situação altera-se a favor do rapaz, quando a jovem é raptada pelo inimigo e ele alista-se no Exército para a resgatar. Em “O Destinado”, o realizador ficciona, num misto de acção e de humor, um cenário de guerra, no qual sobressaem o patriotismo e a força do amor.

 

SEGUNDA, 7 DE ABRIL

MARATONA DE DOCUMENTÁRIOS

 

CAPE VERDE INDEPENDENCE JULY 5TH AND 6TH

Documentário, Cabo Verde, 2005, 13 min.

Realização:Anthony D. Ramos

Horário e local: 16h20, sala 3 do Cinema S. Jorge

Sinopse: Curto documentário a partir de imagens de arquivo de Anthony D. Ramos filmadas em Cabo Verde nos dois primeiros dias da independência de Cabo Verde, após 500 anos de domínio colonial.

 

COVA DA MOURA PORTUGAL OU CABO VERDE

Documentário, Cabo Verde, 2007, 36 min.

Horário e local: 17h10, sala 3 do Cinema S. Jorge

Realização: Paulo Cabral (estará presente na sessão)

Sinopse: Cova da Moura, Portugal ou Cabo Verde? tem como tema central a condição social cabo-verdiana em Cova da Moura, um bairro da grande Lisboa cuja população é maioritariamente composta por imigrantes. A origem, a evolução, a situação atual do bairro e, mais particularmente, a relação dos habitantes com o bairro e com a PSP, a relação intercultural dos seus habitantes e as vantagens e os inconvenientes da imigração são os temas tratados neste documentário.

 

O GRANDE BAZAR

Ficção, França/Moçambique, 2005, 55 min.

Horário e local: 18h00, Auditório do Institut Français du Portugal, Lisboa

Realização: Licínio Azevedo

Sinopse: Num grande mercado africano, o encontro entre dois meninos com vivências diferentes e objectivos opostos. Um deles procura trabalho para readquirir o que lhe foi roubado e poder voltar a casa. O outro não olha a meios, até mesmo rouba, para não ter que viver com a família. Apesar destas diferenças, eles tornam-se amigos e juntos enfrentam o adversário comum.

 

HÓSPEDES DA NOITE

Documentário, França/Moçambique, 2005, 52 min.

Horário e local: 19h00, Auditório do Institut Français du Portugal, Lisboa

Realização: Licínio Azevedo

Sinopse: Na era colonial, o Grande Hotel da cidade da Beira era o maior de Moçambique: 370 quartos, suites luxuosas, piscina olímpica… Actualmente o prédio está em ruínas, sem electricidade e sem água canalizada, e é habitado por 3500 pessoas. Algumas vivem lá há vinte anos. Os quartos, os corredores, as cozinhas, e até as arcas frigoríficas e as casas de banho, servem de casa. Mas não há sombra de tristeza ou vergonha neste documentário luminoso.

 

CESÁRIA ÉVORA – MORNA BLUES

Documentário, França/Cabo Verde, 1996, 52 min.

Horário e local: 20h00, Auditório do Institut Français du Portugal, Lisboa

Realização: Éric Mulet e Anaïs Prosaïc

Sinopse: O sucesso internacional de Cesária Évora colocou no panorama musical do mundo a comovente e deliciosa melodia da morna. Este filme, feito de ritmos requebrantes, é a própria imagem de Cesária : generosa e secreta. Por muito tempo “a diva de pés descalços” cantou para os frequentadores dos bares de Mindelo em troca de uma bebida ou de dinheiro. Neste documentário, a personalidade misteriosa de Cesária é mostrada em seu quotidiano. Cesária Évora parece levar o destino trágico de seu país, onde por trás das danças e melodias, escutamos textos de séculos de sofrimento e luta…

 

TERÇA, 8 DE ABRIL

IMPUNIDADES CRIMINOSAS

Ficção, Moçambique, 2013, 74 min.

Horário e local: 19h30, Sala Manoel Oliveira, Cinema S. Jorge (com a presença do realizador e equipa)

Realização: Sol de Carvalho

Sinopse: Sara recorda a sua vida…ela matou Armando, o seu próprio marido, farta de ser vítima de violência doméstica. Será o fim do tormento? Infelizmente, Paixão, o chefe da quadrilha do marido, está à procura dele. E Armando, qual fantasma, atormenta-lhe as noites. Quando o chefe do gangue a obriga a ter sexo com ele, sob desculpa de uma cerimónia tradicional, alegando que fizera um pacto de sangue com o marido, ela mata-o também! Com este gesto, conseguirá livrar-se dos fantasmas que a atormentam?

 

O TESTAMENTO DO SR. NAPUMOCENO

Ficção, Portugal/França, 1997, 110 min.

Horário e local: 20h30, Sala 3, Cinema S. Jorge

Realização: Francisco Manso

Sinopse: Napumoceno da Silva Araújo era o mais bem-sucedido homem de negócios do arquipélago de Cabo Verde. Por isso, a sua morte não deixou ninguém indiferente, sobretudo na cidade do Mindelo, onde vivia. O seu sobrinho, Carlos, via-se já sentado na cadeira de diretor da Sociedade de Importação e Exportação, Araújo Lda, e herdeiro dos seus bens. Mas a vida do seu tio ocultava segredos que em breve seriam revelados pelo seu testamento e por umas cassetes que deixara gravadas para Graça, a sua filha ilegítima, inesperada herdeira de toda a sua fortuna. Gradualmente Graça vai descobrindo a verdadeira personalidade de Napumoceno: um homem ambicioso, astuto, oportunista… mas também sensível e apaixonado. Divertida com as confissões de seu pai relativamente à forma pouco ortodoxa e insólita como obteve a sua fortuna, o que mais a surpreende e cativa são as suas revelações sobre as mulheres da sua vida. Quem imaginaria… dada a sua reputação de eterno celibatário!

 

Entrada: 3,00 € (bilhete normal); 2,50 € (até 25 anos e maiores de 65 anos:); 1,50 € (Maratona de documentários por sessão; estudantes; grupos de mais de 10 pessoas – por pessoa); 5,00 € (Maratona de documentários – todas as sessões).

+ info

 

 

 

Anúncios

Comentários

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s