Aulas de percussão e dança mandinga [a partir de SET 2014]

Mafalda_e_FranciscoA partir de Setembro vai ser possível frequentar em Lisboa aulas regulares de dança e percussão mandinga, cultura milenar oriunda da região da África Ocidental.

O edifício da antiga Junta de Freguesia da Pena, agora integrada na freguesia de Arroios, em Lisboa, recebe a partir de 17 de Setembro aulas de dança mandinga, que decorrerão às quartas (às 20h00) e sextas (às 20h30), contarão com percussão ao vivo e serão ministradas pela bailarina e formadora Mafalda Albuquerque.

A partir do dia 15 de setembro, a mesma formadora estará às segundas-feiras, às 19h30, no MV Studios, na Lapa. Antes haverá aulas de percussão mandinga (djembé e dunun), com início às 18h30, pelo percussionista Francisco Rodrigues Bento. A aula do dia 15 de setembro é aberta, mas de inscrição obrigatória.

As inscrições estão abertas para ambos os locais.

Sobre a dança mandinga

A dança africana mandinga é a vida, é o quotidiano, o dia-a-dia do povo, inspirada e representativa da dança tribal. Nesse continente onde todo o dia tem ritmo, tudo é música, tudo é movimento, tudo é dança. Ainda nos dias de hoje podemos encontrar locais, mais no interior dos países, onde isto é real e literal, e continua presente e implícito na vida africana.

As danças eram usadas em rituais ligados à agricultura, à caça, a celebrações, mas também nas rotinas mais simples do dia-a-dia, a cozinhar, a “rezar”, no caminho para o trabalho, na rua, a Dança é o Veículo.

Como me ensinou o mestre e amigo António Tavares: o corpo é dança, em Moçambique existe apenas uma palavra para os dois significados, “muzimba”. E a dança é o corpo, é a expressão do corpo através de movimentos.

Em África sente-se a Mãe, a mãe Natureza; cada dia é um dia, cada noite é banhada pela Lua.

Uma oportunidade para experimentar os movimentos libertadores, criativos, viscerais da dança caraterística desta cultura. A proposta é libertar o corpo e a mente, e sentir o prazer ao som e vibração dos tambores africanos!

Os ritmos que serão tocados e dançados vêm da região do antigo império mandinga, cada um transporta consigo uma história e caraterísticas específicas.

Mafalda Albuquerque

Sobre Mafalda Albuquerque

Mafalda_AlbuquerqueNascida em 1987 no norte de Portugal, Mafalda Albuquerque descobriu a dança tribal da costa da África Ocidental em 2008 com a professora Joana Peres, da Allatantou Dance Company (Porto) e aí descobriu a motivação dentro de si. Ficou apaixonada, curiosa e aprendiz da cultura africana. Esta ligação e paixão foi crescendo e traduzindo-se em dedicação, autoconhecimento, espetáculos, trabalho solidário e comunitário.

Para além das aulas regulares durante estes anos, integrou a Allatantou Dance Company Portugal em 2009 como bailarina e realizou diversas formações na área, com o Mestre Abdoulaye Camara (fundador da Allatantou nos anos 70), Mestre Moustapha Bangoura, Bouba Diakité, Aminata Touré,
 workshops de sabar com Djily Ngom e Nataniel Melo,
Oficina de Dança Afro Contemporânea com Ange Aoussou, Dounoun Dance com Joana Peres e Dança Africana com Eva Azevedo. No final de 2012 frequentou um estágio intensivo em dança na Guiné Conacri, promovido pelo mestre Abdoulaye Camara, com a bailarina Aicha Camara (Ballet Matam) e percussionistas da Allatantou Percussions Guinea.

Antes e paralelamente à formação na dança Africana, estudou outros tipos de dança, desde hip hop, funky, ginástica acrobática, dança e acrobacia aérea, jazz, dança cigana e diversas técnicas de contemporâneo. Em 2013/2014 frequentou o CAP – curso de artes performativas organizado pela associação SOU – Arte e Movimento.

Vive actualmente em Lisboa, onde dá aulas de dança africana mandinga e dá corpo a alguns projetos artísticos.

Sobre Francisco Rodrigues Bento

FranciscoRodriguesBentoIniciou o seu percurso musical no Espaço Kilombo, onde frequentou aulas de percussão africana, brasileira e oriental com Winga. Participou em workshops com Babara Bangoura e aulas de percussão mandinga com Tiago Brandão. Colaborou com o projecto “Djembaladança”.  Realizou um estágio intensivo de percussão mandinga com Fodé Seydou Bangoura (Mestre Djembefola) na Guiné-Conacri. É membro e colaborador de vários projetos musicais, entre os quais a banda de percussão Slap – Hand To Hand. Conta já com várias atuações importantes, participações em programas de televisão e um disco editado (“Kayamura”) com Nação Vira Lata.

 

Aulas de dança mandinga na Pena

Quando: a partir de 17 de Setembro de 2014, quartas às 20h00 e sextas às 20h30

Onde: Junta de Freguesia da Pena / Arroios, Rua do Saco, n.º 1, Lisboa

Informações e inscrições: mafaldaalbuquerque@gmail.com

 

Aulas de percussão (djembé e dunun) e dança mandinga no MV Studios

Quando: a partir de 15 de Setembro de 2014, segundas às 18h30 (percussão) e das às 19h30 (dança)

Onde: MV Studios, Rua de São Ciro, n.º 49 A, Lapa, Lisboa

Informações e inscrições: aulaseworkshops@mvstudios.net; tlm: 919880264

 

 

Anúncios

Comentários

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s