Sessões Djass #1 no Damas [SÁB, 4 MAR 2017]

d

Um filme e debate sobre privilégio branco, um jantar angolano e guineense, um concerto de Bubacar Djabaté e um set do Dj Rykardo . São estas as propostas da Djass – Associação de Afrodescendentes para o fim de tarde e noite de 4 de março, no Damas, em Lisboa.

O evento inaugura as Sessões Djass, uma iniciativa da associação Djass que pretende discutir temas como racismo, colonialismo, escravatura, privilégio e negritude a partir de um filme, de um livro, de uma personagem, de um autor ou de uma obra.

PROGRAMA

18h00: Exibição do documentário “White like me” + debate

whitelikeme

Neste documentário de Scott Morris, o aclamado ativista e educador anti-racista Tim Wise analisa o racismo prevalecente nos Estados Unidos da América à luz do privilégio branco, pondo em causa o ideal americano de meritocracia e a existência de uma sociedade pós-racial. O filme revela a forma como este privilégio se formou ao longo da história dos EUA e perdura até hoje, continuando a perpetuar a desigualdade racial e a influenciar atitudes individuais, campanhas eleitorais e políticas públicas.

Duração: 66 minutos. Legendado em português.

Após o visionamento, haverá uma conversa sobre racismo, privilégio branco e outras questões suscitadas pelo filme.

20h30: Jantar

Kalulu de peixe e caldo de mancarra. Sabores tradicionais de Angola e da Guiné-Bissau.

Informações sobre o jantar:
Damas, e-mail: damas.lisboa@gmail.com, telemóvel: 964 964 416

22h30: Concerto de Bubacar Djabaté (Guiné-Bissau)

bubacar_djabate_by_vera_marmelo2

Foto: Vera Marmelo

Nascido em Tabatô, no leste da Guiné-Bissau, no seio de uma família de músicos griotsBubacar Djabaté aprendeu com a sua família a cantar e a tocar balafon – espécie de xilofone típico da África Ocidental –, djembe e cabaça. O músico evoca na voz e nos sons do seu instrumento o legado da música tradicional mandinga, quer através de repertório ancestral, quer em composições próprias de forte chamamento hipnótico, traduzindo a herança da cultura guineense e suas várias influências musicais.

Formação: Bubacar Djabaté (voz e balafon), Canango (guitarra eléctrica), Isa Peixinho (flauta transversal), Sidia Baio (guitarra baixo e voz), Tony Bat (bateria).

00h00: Dj Rykardo

dj-rykardoAngolano a residir em Lisboa há largos anos, DJ Rykardo assume-se como um genuíno amante de música e um colecionador romântico de discos de vinil. Os seus sets combinam música negra, jazz, funk, hip hop, soul, house e ritmos africanos, brasileiros e cubanos. Presença habitual na noite lisboeta (Bicaense, Malt, Park, Topo, Velha Senhora, entre outros) e em eventos como o Out Jazz, DJ Rykardo promete pôr os corpos a mexer no Damas até às 4 horas da manhã.

 

Quando: sábado, 4 de março, 18h00 (filme e debate), 20h30 (jantar), 22h30 (concerto), 00h00 (dj set)

OndeDamasRua da Voz do Operário, 60, Graça, Lisboa

Quanto: entrada livre (exceto jantar)

 + info

Anúncios

Comentários

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s